Sobre Khems Vibes

Por Osvaldo Lopes  (Vadinho) e Verônica Ribeiro (Maré)

“Os Egípcios chamavam-se a se próprios de Khems (negros).” História da Africa Negra, Ki-zerbo Joseph, pag. 101

A África é o berço da Humanidade, ALKEBU-LAN, e do conhecimento, assim como o Egipto, que denominava-se KHEMET antes da chegada dos gregos, é o berço da civilização. Khems era o termo usado entre os Egípcios para se desigirem a si próprios como Negros e cidadãos de uma civilização elevada, Khemet (Egito).

Assim explica a inspiração que tivemos para elaborar este blog ,que vai ser mais uma revista Africana on line, com o propósito principal de continuar na corrente do conhecimento que concerne ao nosso Continente Africano.

Khems Vibes atua neste meio como uma “revista on line” afim de promover a história, a cultura e a ciência Africana desenvolvida pelos nossos ancestrais e pelos bastidores que continuam até os dias de hoje nessa luta. Através de artigos, anúncios, literatura, artes e criatividade do nosso povo negro temos como o principal objetivo buscar a unificação das irmãs e irmãos Africanos no continente e na diáspora de modo a intensificar o nosso compromisso com nós mesmos enquanto Africanos e filhos de Alkebu-Lan Zion.

Somos simples Africanos, formandos em Administração e letras, residentes temporários no Brasil com residência permanente em Cabo verde, África. Nosso maior desafio é nos armar na medida do possível de conhecimento para enfrentar esta batalha Africana e alcançar uma vitória coletiva.

Com o apoio e inspiração do nosso grande Irmão Nuno Melo, residente nos EUA,  tivemos a logomarca deste blog. Esta logomarca é fruto da inspiração da palavra Khems e idealizada pelo Irmão mostrando a criatividade e a sensibilidade da compreensão do conhecimento entre os irmãos, profundamente agradecido. Esta logomarca é portanto a nossa imagem neste blog e ainda é a imagem dos sabonetes naturais produzidos pela mesma equipe (Khems Vibes).

Agradecemos primeiramente a Deus, o Ser mais elevado entre os homens, Imperador Haile Selassie I pela inspiração. Agradecemos a nossa Irmandade no Geral, alegando que contamos profundamente com a vossa colaboração, na medida do possível,  para o nosso Continente Africano.   

 

 

%d blogueiros gostam disto: